domingo, 26 de dezembro de 2010

A brisa

 A brisa me despertou,
 quando alguém me beijou

 Mesmo à distancia,
 com a ânsia de um louco amor
 que à sua vida deu mais calor;
 Trouxe uma aventura cheia de ternura;
 Deu-lhe a emoção de uma nova paixão;
 Sem tormento, sem lamento.
 Apenas a presença ausente,
 Alguém que você pressente
     by Lucineide     

Eternas duvidas.

O amor... uma dúvida eterna...
a busca de uma carícia terna,

será sincero aquele beijo?
haverá um real desejo?
Busca-se a reciprocidade,
para eterna felicidade...
É o que deseja um amante coração,
totalmente em sua razão...
Mas o amor é incoerente,
por vezes até demente...
Buscamo-lo,
tentamo-lo...
Por vezes o encontramos,
e não o encontramos,
sem perceber sua presença...
Coisas do coração,                                                                                        
e desta insana razão...               

Vento

 Neste momento,penso em você
e então quisera me transformar em vento..
E se assim fosse,chegaria como
 uma brisa fresca e tocaria de leve sua janela
E se você escuta e me permite entrar,
em você vou me enroscar quase sem tocar..
Vou roçar seus cabelos,soprar de mansinho
 no seu ouvido,beijar sua boca macia
e embalar uns carinhos.
Mas agora eu não sou vento..
Agora sou só pensamento
e estou apensar em você,
e se abrir a janela,estou chegando aí agora
Nesse momento ,
em pensamento,no vento.